EuLutoContraADepressao


Eutimia

Que tipo de psicoterapia devo escolher?

É útil saber que não existe “a melhor” psicoterapia. Ao escolher um tipo de psicoterapia, uma das coisas que devemos ter em conta é se ela foi considerada eficaz. A CBT e alguns tipos de psicoterapia psicodinâmica como a IPT (psicoterapia interpessoal breve) foram considerados eficazes, e a MBCT pode prevenir recaídas em pessoas que sofram de depressão recorrente.

Contudo, existem outros aspetos a ter em consideração. Independentemente do tipo de psicoterapia, o relacionamento estabelecido durante as primeiras sessões entre o doente e o terapeuta é muito importante. No caso de se estabelecer uma “aliança”, essa boa relação será vital para o êxito da terapia.

Também tenha em conta o seguinte:

  • Que tipos de intervenções psicoterapêuticas estão disponíveis na minha área?
  • Quando é a altura ideal para começar uma terapia?
  • Existe um lugar disponível? Se não existe, quanto tempo tenho de esperar?
  • Como vou pagar o tratamento?
  • Consigo imaginar-me a dedicar-me a sério a este tipo de terapia?
  • Quanto tempo quero disponibilizar? Faz diferença ter uma ou três sessões por semana!
  • A competência do profissional é essencial: a psicoterapia também tem efeitos secundários.
  • Consulte a página da Ordem dos Psicólogos para saber se há questões pendentes de más práticas em relação a algum profissional.
  • Deve sentir que pode confiar no seu psicoterapeuta e conseguir construir uma relação de trabalho. Se sentir dificuldades após duas ou três sessões, volte a falar com o seu médico. Em vez de desistir da terapia, pode procurar outro terapeuta ou mudar de tipo de terapia.

 

Peça aconselhamento ao seu médico de família e/ou psiquiatra. Ele irá aconselhar um terapeuta ou uma terapia que considera mais apropriada. Ou o seu médico pode achar que não precisa de psicoterapia, dependendo da avaliação que fizer da sua situação.

Não recomendamos que se dirija em primeiro lugar a um psicólogo mas sempre ao médico assistente. Um psicólogo clínico é um profissional de saúde mental especializado com competências para aplicar determinados tratamentos e intervenções. Os psicólogos não são todos iguais no que fazem, nem nas técnicas que aplicam.

O seu médico conhece os psicólogos que estão disponíveis perto de si e sabe qual a melhor técnica e intervenção para si.

O doente pode concordar ou discordar: a decisão de iniciar a psicoterapia é exclusivamente sua. Mas não se esqueça, no Serviço Nacional de Saúde, e os vários seguros privados e subsistemas do Estado, apenas financiam e implementam tratamentos indicados pelo médico.