A adolescência é uma fase de amadurecimento: é um período de transição no desenvolvimento físico e psicológico, em que o ser humano deixa de ser criança e entra na idade adulta. O objetivo cultural da adolescência é preparar a pessoa para assumir o papel de adulto. Do ponto de vista biológico, a adolescência é marcada pelo início da puberdade com alterações ao nível dos órgãos sexuais, das características físicas como a altura, o peso e a massa muscular. É também um período de grandes alterações ao nível do crescimento e maturação do cérebro, que dura até aos 22-25 anos.

Do ponto de vista cognitivo, a adolescência é caracterizada por um aumento da capacidade de pensamento abstrato, de conhecimento e de raciocínio lógico.

Do ponto de vista social, a adolescência é um período de preparação para os papéis sociais culturalmente adequados dos adultos, como o de trabalhador ou parceiro amoroso. Trata-se de uma fase com “mudanças” tão dramáticas que tem recebido descrições do género “crise de identidade”, “é normal ser anormal” ou “psicose normativa”, etc.

Porque é que me comporto de forma diferente de quando era criança?

O teu corpo como um todo, e especialmente o teu cérebro, estão a mudar drasticamente.

Surgem novos comportamentos que podem deixar os teus pais e outros familiares frustrados e irritados.

Em particular, a tua atenção vai mudar frequentemente de foco, sendo mais difícil concentrares-te e arranjares motivação para as tarefas que te são atribuídas, e vais assumir comportamentos de maior risco, possivelmente com maus resultados.

Tem cuidado...

Tudo isto são comportamentos normais de adaptação e resultam das mudanças que estão a ocorrer no teu cérebro.

O que está a acontecer ao meu cérebro?

Pensa no cérebro como se fosse um computador.

O cérebro é simultaneamente o hardware (constituição) e o software (funções).

O cérebro de um adolescente é diferente do cérebro de um adulto: ainda está em desenvolvimento e assim continuará até à maturação completa, aos 22-25 anos.

As maiores mudanças nas áreas volumétricas do cérebro responsáveis pelo autocontrolo, discernimento, emoções e organização ocorrem entre a puberdade e a idade adulta. Isso explica a “falta de bom senso”, a imprudência e as explosões emocionais que caracterizam o comportamento adolescente.

Durante os anos da adolescência, há uma segunda fase de rápido desenvolvimento do cérebro – a primeira fase ocorreu nos primeiros 18 meses de vida – nessa altura, as ligações entre os neurónios do cérebro que não são usados desaparecem, enquanto as que são usadas ficam mais fortes. Este processo é denominado "poda sináptica" e torna o cérebro mais eficiente.

Assim, o desenvolvimento do cérebro adolescente pode ser conscientemente controlado pelos próprios adolescentes: aqueles que aprendem e se exercitam a organizar os seus pensamentos, a compreender conceitos abstratos e a controlar os seus impulsos estarão a preparar as fundações neuronais para o resto das suas vidas.

Por isso, a tomada de decisões de forma consciente e um estilo de vida saudável durante a adolescência terão um impacto tão grande no resto da tua vida como os "maus hábitos".

Eis um exemplo: a investigação tornou claro que os adolescentes são mais vulneráveis aos efeitos do álcool sobre a aprendizagem e a memória do que os adultos, e os adolescentes que consomem repetidamente álcool podem sofrer efeitos a longo prazo, comprometendo as funções cerebrais com efeitos negativos a longo prazo na construção dos seus cérebros.